Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10553/7751
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorAndrade, Alexandroen_US
dc.contributor.authorde Oliveira Sanches, Sabrinaen_US
dc.contributor.authorP. Gonçalves, Vivianeen_US
dc.contributor.authorJ. Scopel, Evaneaen_US
dc.contributor.authorS. Szenészi, Danielaen_US
dc.date.accessioned2012-08-08T04:00:33Z-
dc.date.accessioned2018-03-08T13:18:11Z-
dc.date.available2012-08-08T04:00:33Z-
dc.date.available2018-03-08T13:18:11Z-
dc.date.issued2006en_US
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10553/7751-
dc.description.abstractEste estudo objetivou identificar a relação entre os estados de humor de atletas de futebol lesionados e a implicação da dor, decorrente do processo de lesão, no cotidiano desses atletas. A amostra foi constituída de 14 atletas de futebol de campo amadores e profissionais do gênero masculino com idade média de 18,7 anos (-15+23), todos apresentando lesões decorrente da prática esportiva e queixa de dor. Para obtenção dos dados referentes aos estados de humor utilizou-se Profile of Mood State (POMS) traduzido por Peluso (2003). A avaliação da influência da dor no cotidiano dos atletas foi realizada por meio da utilização do item “Impacto da dor na vida do paciente” presente no questionário intitulado McGill Pain Questionnaire (versão Brasileira) traduzido e adaptado por Castro (1999). Os dados foram tratados com estatística descritiva (media, freqüência e desvio padrão) e inferencial (ANOVA). Os resultados indicam que metade dos atletas apresentavam lesões leves ou estavam no processo final de recuperação. Assim, não foi verificado alterações no estado de humor e prejuízo no cotidiano destes atletas, exceto o prejuízo no trabalho. Embora a estatística inferencial não tenha demonstrado diferenças significativas, a analise qualitativa dos dados permitiu observar que os atletas que apresentaram perda de dias e prejuízo no trabalho e maior auto-cobrança para voltar a jogar demonstraram alterações de humor.en_US
dc.formatapplication/pdfes
dc.languageporen_US
dc.relation.ispartofRevista Iberoamericana de Psicologia del Ejercicio y el Deporteen_US
dc.sourceRevista Iberoamericana de Psicología del Ejercicio y el Deporte. Sevilla : Wanceulen, 2006- .-- ISSN 1886-8576. año 2006, vol.1, n. 1en_US
dc.subject61 Psicologíaen_US
dc.subject.otherDoren_US
dc.subject.otherLesãoen_US
dc.subject.otherEstados de humoren_US
dc.subject.otherFutebolen_US
dc.titlePercepção da dor e estados de humor em atletas lesionadosen_US
dc.typeinfo:eu-repo/semantics/articleen_US
dc.typeArticleen_US
dc.compliance.driver1es
dc.identifier.absysnet537108-
dc.identifier.crisid-;-;-;-;--
dc.investigacionArtes y Humanidadesen_US
dc.rights.accessrightsinfo:eu-repo/semantics/openAccesses
dc.type2Artículoen_US
dc.identifier.external-;-;-;-;--
item.fulltextCon texto completo-
item.grantfulltextopen-
Appears in Collections:Rev. Iberoam. psicol. ejerc. deporte. 2006. v.1, n.1 
Artículos
Thumbnail
Adobe PDF (979,45 kB)
Show simple item record

Page view(s)

2
checked on Jun 6, 2020

Download(s)

1
checked on Jun 6, 2020

Google ScholarTM

Check


Share



Export metadata



Items in accedaCRIS are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.